Lona de freio de caminhão: você sabe como preservar?

Quando o assunto é segurança, o sistema de freios se torna item obrigatório nas discussões. Ele é o principal componente de um veículo e seu mau funcionamento pode provocar acidentes graves. Confira a seguir tudo sobre lona de freio e sua conservação.

Lona de freio de caminhão: você sabe como preservar?

O freio a tambor, presente em boa parte dos veículos de carga, tem na sua composição a lona de freio. Esse item é essencial para que a frenagem ocorra de maneira correta e de acordo com o esperado. Estar atento à manutenção desse componente é fundamental para que os veículos trafeguem em segurança.

Funcionamento da lona de freio

A lona compõe o sistema de freio. Nos veículos que  utilizam o freio a tambor, a lona funciona através da frenagem de chapas metálicas revestidas com material de fricção.

Acionando os pedais de freio, os pistões empurram as sapatas, que alojam as lonas contra o tambor, causando assim o atrito que diminuirá a velocidade do veículo. A lona geralmente é fabricada a partir de um composto de fibras sintéticas, metais e resina, que varia quanto ao grau de dureza. Quanto mais dura e resistente ao atrito, maior sua eficiência na frenagem.

Lonas feitas com material mais duro respondem melhor a temperaturas mais altas, mantendo seu funcionamento mesmo quando acionadas seguidamente. O ponto negativo é o desgaste causado ao tambor.

É importante estar atento a composição da lona de freio na hora da escolha para o seu caminhão. Leve em conta as necessidades de cada veículo e busque o equilíbrio ideal.

Troca da lona de freio

Para efetuar a troca desta peça, lembre-se que deve ser realizada dos dois lados do eixo. Não utilize marcas e materiais diferentes de cada lado porque cada material responde e trabalha de forma diferente.

A lona de freio pode ter mal funcionamento por diversos fatores, como superaquecimento, desgaste irregular, trepidação e ruído durante a frenagem ou até a quebra das lonas durante a rodagem.

Manutenção da lona de freio

Para não ter esse tipo de dor de cabeça, a manutenção preventiva é sempre a melhor opção. Alguns profissionais sugerem que ela deve ocorrer a cada 5 mil km ou 6 meses, levando sempre em conta a utilização do veículo.

Quando trocar as lonas, verifique também o estado dos demais componentes. Para isso, retire o tambor de freio, realizando a lavagem do sistema apenas com água, verificando se não existem possíveis vazamentos e cilindro de rodas emperradas.

O freio como dissemos é um dos componentes mais importantes, por isso manter a manutenção em dia e ficar atento ao funcionamento é fundamental. Ao sentir alguma alteração quando acionar os freios faça uma verificação detalhada de todos os componentes, realizando qualquer troca necessária.

Gostou das informações? Continue obtendo mais conhecimentos através do ebook gratuito “O que todo dono de Transportadora e Gestor de Frota devem saber?”. Clique aqui e baixe agora mesmo.

Compartilhar
Compartilhar
+1
0 Compart.