Instabilidade na SEFAZ: por que acontece?

A transmissão de informações em tempo real para os órgãos governamentais é cada vez mais comum. Este cenário traz muitos benefícios, mas também pode causar problemas quando os serviços ou conexões estiverem fora do ar ou instáveis. A seguir, abordamos a questão da instabilidade na SEFAZ.

Instabilidade na SEFAZ

A Gestran tem evoluído constantemente o sistema ERP para atuar de forma a identificar as situações e se adequar a elas automaticamente.

O ERP Gestran monitora o ambiente SEFAZ e, quando ele é alterado para CONTINGÊNCIA, automaticamente o Gestran inicia a transmissão de documentos para o ambiente de contingência.

Então, qual é o problema?

Em algumas situações a SEFAZ está instável e não em contingência, neste caso, a transmissão pode ou não acontecer.

Por exemplo, com a desabilitação da NF-e 3.10 e a entrada da NF-e 4.00 a, SEFAZ passou por instabilidades, o que implica na operação de várias empresas.

Como identificar instabilidade na SEFAZ?

  • Consultar o status na SEFAZ é a primeira medida a tomar, porém não identificamos até então um status em relação a instabilidade.
  • Observar a mensagem de retorno. Por exemplo, os retornos 108 – Serviço paralisado momentaneamente (curto prazo) e 109 – Serviço paralisado sem previsão podem indicar a instabilidade.

O que fazer neste caso?

Sugere-se tentar novamente dentro de alguns minutos. Em algumas situações, a única alternativa é aguardar que o ambiente volte a ficar estável.

Orientamos também a abertura do chamado na SEFAZ, que perceberá o indicador do problema e tomará as medidas para a normalização. A própria Gestran registra o chamado na SEFAZ para contribuir na priorização da solução.

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever-se  
Notificação de
Compartilhar
Compartilhar
+1
0 Compart.