Tipos de caminhões: conheça os principais tamanhos e capacidades

Há diversos tipos de caminhões disponíveis no mercado e cada um deles é apropriado para determinado trajeto ou carga. Alguns se adequam melhor a perímetros urbanos e outros são mais recomendados para percursos longos.Tipos de caminhões: conheça os principais tamanhos e capacidades

Compreender as necessidades logísticas da sua empresa são fundamentais para adquirir o tipo de caminhão certo e garantir segurança e eficiência ao seu transporte. O resultado de uma escolha inteligente evita desperdícios de capacidade ou sobrecarga do caminhão.

Outro ponto importante desta análise é identificar se o modelo do veículo se adequa ao trajeto da carga, afinal, a maioria dos caminhões são proibidos de circular nos grandes centros urbanos e, quando realmente necessário, é preciso obter autorização especial das prefeituras.

Um estudo elaborado em 2014 pela NTC&Logística (Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística) mostra que mais de cem municípios brasileiros já criaram algum tipo restrição ao trânsito de caminhões.

Confira a seguir os principais tipos de caminhões e entenda as principais diferenças entre cada um deles:

3/4 ou VUC (Veículo Urbano de Carga)

Conhecido como VUC, o caminhão 3/4 é o de menor porte e mais indicado para circular em áreas urbanas.

Oferece limite de emissão de poluentes e suas medidas não podem ultrapassar 2,2 metros de largura e 6,3 metros de comprimento. A capacidade de transporte é de até 3 toneladas.

Toco (caminhão semipesado)

Esse tipo de caminhão conta com dois eixos na carroceria: um frontal e outro traseiro.

Com capacidade para transportar até 6 toneladas, tem no máximo 14 metros de comprimento e seu peso bruto (veículo + carga) chega a 16 toneladas.

O caminhão tipo toco é bastante usado como baú para mudanças, transporte de carga seca, cargas gerais e empregado como caminhão caçamba de areia, pedra e terra.

Truck

Chamado também de caminhão 6×2. Possui o mesmo comprimento do caminhão toco (14 metros), mas se diferencia pelo seu eixo duplo na carroceria. Um dos eixos recebe força do motor para proporcionar melhor desempenho do veículo e, consequentemente, carregar cargas mais pesadas de 10 a 14 toneladas.

O peso bruto do caminhão trucado pode chegar a 23 toneladas.

Cavalo Mecânico

As carretas contam com duas estruturas. A primeira delas, chamada de cavalo mecânico, possui a força do motor (motriz) e contempla a cabine, motor e rodas de tração. Através de um engate, o veículo pode carregar diferentes tipos e quantidades de semirreboque, proporcionando autonomia e flexibilidade de trabalho ao caminhoneiro.

Cavalo Mecânico Simples

Conhecido como caminhão extra-pesado, possui duas rodas de tração com eixo simples. Pode ser engatado em vários tipos de carretas e semirreboques. O peso máximo suportado varia conforme o semirreboque.

Cavalo Mecânico Trucado

Semelhante ao cavalo mecânico simples, este modelo se diferencia pelo eixo duplo em seu conjunto e capacidade de carregar mais peso.

Uma das vantagens é a distribuição da carga por mais rodas, fazendo com que cada uma delas gere menos pressão no asfalto. A capacidade máxima também varia conforme o semirreboque.

Conjunto Carreta 2 eixos + Cavalo Mecânico Simples

Conta com um cavalo mecânico e um semirreboque com 2 eixos cada. Sua capacidade é de 33 toneladas e o comprimento de até 18,15 metros.

Conjunto Carreta 3 eixos + Cavalo Mecânico Simples

Este tipo de caminhão é semelhante à carreta 2 eixos, porém seu semirreboque tem 3 eixos cada. A capacidade de transporte é de 41,5 toneladas. O comprimento igual ao caminhão anterior e pode medir até 18,15 metros.

Bitrem ou treminhão

Tradicionalmente, o bitrem possui sete eixos e pode transportar até 57 toneladas. Porém, o modelo com nove eixos (bitrenzão) também se popularizou e possui uma maior capacidade: até 74 toneladas.

O bitrem com nove eixos não pode ultrapassar 30 metros. Os semirreboques dessa combinação podem ser tracionados por um cavalo-mecânico trucado e são interligados por um engate do tipo B (quinta-roda).

Rodotrem

É um veículo de carga formado por dois semirreboques em um total de 9 eixos que permite o transporte de um peso bruto total de 74 toneladas.

Os dois semirreboques dessa combinação são interligados por um veículo intermediário denominado Dolly.

Essa combinação só pode ser tracionada por um cavalo-mecânico trucado e necessita de um trajeto definido para obter Autorização Especial de Trânsito (AET).

Diferença entre bitrem e rodotrem

Tanto o bitrem quanto o rodotrem possuem 9 eixos, mas a diferença está na forma como os componentes estão engatados. O bitrem utiliza o engate do tipo B. Trata-se de uma segunda quinta roda na traseira do primeiro semi-reboque.

Já o rodotrem utiliza o dolly, uma plataforma independente sobre um ou mais eixos que apoia a dianteira do segundo semi-reboque.

Outra diferença entre os tipos de caminhões é o número de articulações. O bitrem possui duas, sendo a quinta roda do caminhão e quinta roda entre os dois semirreboques. O rodotrem possui três articulações. Uma delas é a quinta roda do caminhão, outra o engate dianteiro do dolly e, por fim, a quinta roda do dolly.

Tipo de VeículoEixosComprimento
Máximo (metros)
Capacidade
máxima de
transporte
(toneladas)
3/4 ou VUC
(Veículo Urbano de Carga)
26,33
Toco2146
Truck31410-14
Cavalo Mecânico Simples2Conforme o semirreboqueConforme o semirreboque
Cavalo Mecânico Trucado3Conforme o semirreboqueConforme o semirreboque
Conjunto Carreta
2 eixos +
Cavalo Mecânico Simples
418,1533
Conjunto Carreta
3 eixos +
Cavalo Mecânico Simples
518,1541,5
Bitrem719,8057
Rodotrem93074

Tipos de caminhões e controle

Como vimos, os diversos tipos de caminhões são classificados conforme sua quantidade de eixos, tamanho e peso.

Mas, independentemente do tipo, é importante lembrar que todos os veículos de carga precisam passar por um rigoroso controle de manutenção, principalmente dos pneus.

Acesse nosso site e saiba mais sobre nossa solução para aperfeiçoar os processos logísticos da sua empresa.