Confira o que muda com a placa padrão Mercosul

Em breve, todos os novos veículos brasileiros precisarão adotar a placa padrão Mercosul. A decisão tem como objetivo adequar as placas veiculares ao padrão já utilizado por outros países que integram o Mercado Comum do Sul (Mercosul), como a Argentina e o Uruguai.

Placa padrão Mercosul

A mudança deveria ter sido adotada em janeiro de 2016, mas foi adiada três vezes. As datas anteriores foram:

  • Janeiro de 2016
  • Janeiro de 2017
  • Setembro de 2018

Agora, a nova data será dia 1º de dezembro de 2018, quase três anos após a definição inicial.

Para quem será obrigatória?

Ela será válida para modelos zero quilômetro, veículos que passarem por processo de transferência de município ou propriedade, e quando houver a necessidade de substituição das placas. Motoristas que possuem automóvel em uso podem continuar com a placa atual até o fim da vida do veículo, não sendo obrigatória a substituição.

Placa vai ter chip, QR Code e fim do lacre

O novo padrão vai contar com tarja azul, bandeira do Brasil e uma configuração formada por letras e números. A placa também vai ter um chip e um código similar a um QR Code para garantir maior segurança e facilitar a identificação dos veículos roubados ou clonados nos países participantes do Mercosul. De acordo com o Denatran, o gestor de frota pode compartilhar esses dados com sistemas de cancelas, portões de pedágios e estacionamentos.

Com as novas tecnologias para evitar falsificações na placa, o Denatran não vai mais utilizar o lacre no novo padrão.

O que muda no visual da placa padrão Mercosul

Além do chip e QR Code, mais mudanças serão necessárias para se igualar ao padrão do Mercosul:

1. Mais letras e menos números

Atualmente as placas têm 3 letras e 4 números, organizadas nessa ordem. Já as novas placas, terão 4 letras e 3 números, podendo estar embaralhados.

2. Cores nas letras e números

No padrão atual, a cor do fundo da placa muda conforme o tipo de veículo, como comercial, diplomático, particular, entre outros. Já na placa padrão Mercosul, a cor do fundo é sempre branca e a definição do tipo de automóvel é feita pelas cores nas letras e números. A disposição será a seguinte:

  • Veículos de passeio: algoritmos preto;
  • Comerciais: vermelho;
  • Carros oficiais: azul;
  • Em teste: verde;
  • Diplomáticos: dourado;
  • Colecionadores: prateado.

3. Estado e cidade com nome e brasão

O nome do país estará na parte superior da placa, sobre uma barra azul. Já os nomes da cidade e do estado vão ficar na lateral direita, acompanhados de seus respectivos brasões.

4. Tamanho

As medidas da placa continuam as mesmas já utilizadas no Brasil: 40 cm de comprimento e 13 cm de largura.

5. Medidas contra falsificações

A tecnologia foi usada para garantir maior segurança contra falsificações:

  • Marcas d’água com nome do país e do Mercosul grafadas na diagonal ao longo das placas;
  • No Brasil, a placa também vem com uma tira holográfica do lado esquerdo e um código bidimensional com a identificação do fabricante, data de fabricação e o número serial.

Sua empresa de transporte está preparada para orientar os motoristas sobre as mudanças da placa padrão Mercosul? Conte com a Gestran para automatizar e alavancar o seu negócio.

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever-se  
Notificação de