Logística urbana: as restrições para os caminhões nas grandes capitais

Empresas de transporte de carga enfrentam muitos desafios para realizar os trajetos dentro de grandes centros urbanos. Atualmente, as cidades precisam encontrar maneiras para equilibrar a qualidade de vida reduzindo o trânsito e a poluição ambiental – fatores que influenciam diretamente na logística urbana. Confira algumas das restrições para caminhões e mantenha sua frota em dia com a legislação.

Logística urbana

O que diz o Código de Trânsito Brasileiro (CTB)?

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), toda a operação de carga e descarga deve ser regulamentada pelo órgão responsável pela via. Isso significa que cada região tem a sua própria regra de restrição. Mesmo assim, existem algumas práticas que são adotadas em todo território nacional:

  • Durante o processo de carga e descarga, o caminhão deve ser estacionado no sentido do fluxo e junto ao meio fio.
  • Para promover a fluidez do trânsito em grandes feriados nacionais, a Polícia Rodoviária Federal restringe alguns dias e horários para a circulação de caminhões em trechos rodoviários de pistas simples. Para saber como é a restrição do tráfego para cada uma das datas, basta acessar o site da organização.

Estudo da Confederação Nacional de Transporte

O estudo “Logística Urbana: Restrições aos Caminhões?” da Confederação Nacional de Transporte (CNT) apresenta o panorama atual das proibições para os caminhões em diversas regiões do país. Conheça quais são as restrições para caminhões em duas grandes capitais: São Paulo (SP) e Curitiba (PR).

1. São Paulo e a logística urbana

A capital paulista é a que tem a maior quantidade de restrições com três estruturas disponíveis:

  • ZMRC (Zona de Máxima Restrição de Circulação): região com núcleos de comércio e de serviços. Aqui, o trânsito de caminhões é proibido de segunda a sexta, das 5h às 21h e aos sábados, das 10h às 14h.
  • ZERC (Zona Especial de Restrição de Circulação): área exclusivamente residencial, em que a restrição é necessária para garantir segurança e qualidade ambiental. A proibição nessa zona é em período integral.
  • VER (Vias Estruturais Restritas): acessos com restrição em horários determinados. Esta área tem restrições de duas formas, ou na maior parte do dia ou apenas em horário de pico.

Para que sejam autorizados caminhões em áreas restritas, eles devem ter a ATEC (Autorização Especial de Trânsito para Caminhões). O documento também permite algumas exceções: situações de emergências, cobertura jornalística, obras e serviços essenciais, coleta de lixo, entre outros.

2. Curitiba

Na capital paranaense, as restrições para caminhões acontecem na área central da cidade e em trechos da BR-476. A Zona Central de Tráfego (ZCT) corresponde, em parte, aos bairros Centro, Batel e São Francisco. Nesta área, a circulação dos caminhões é proibida nos dias úteis, das 09h às 19h, e aos sábados, das 09h às 13:30.

As liberações para as operações de carga e descarga na região ZCT são determinadas de acordo com o tamanho e tipo dos caminhões. Por exemplo, veículos com capacidade entre 1,8 e 7t podem circular nos dias úteis das 19h30 às 08h30.

Desde 2016, a SETRAN também restringiu o tráfego de caminhões superior a 10 t em um trecho da Rodovia BR-476 (dos km 120,7 ao 142,8), nos dias úteis das 7h às 09h e das 17h às 19h. Isso porque o percurso atravessa o município desde o seu limite com Colombo até o cruzamento com a BR-376 no bairro CIC. Entre as exceções previstas estão: veículos oficiais, prestadores de serviços públicos e socorro de emergência.

Para conhecer as restrições de outros grandes centros urbanos do país, acesse todo o estudo da CNT.

O que acontece se o caminhão trafegar em áreas de restrições?

Se o veículo for flagrado andando por áreas restritas é aplicada uma multa de infração média, que corresponde a quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação do condutor e que, a longo prazo, pode comprometer o trabalho e trazer aumento nos gastos da transportadora.

Cada cidade tem a sua própria logística urbana com restrições para determinadas áreas e permissões que dependem do tamanho do veículo e tipo de serviço prestado. Para que o condutor não corra risco de ser penalizado por trafegar em região proibida, é importante que ele conheça como funcionam as leis do município em que fará a carga e descarga.

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever-se  
Notificação de
Compartilhar3
Compartilhar
+1
3 Compart.