Auditoria de fraudes no setor de transporte: o que é e quando usar

Saiba quando a auditoria de fraudes é necessária para o seu negócio

Seja para investigar possíveis irregularidades, auxiliar no processo de fusão ou divulgar relatórios, as auditorias são essenciais nas empresas. Um dos modelos mais comuns é a auditoria de fraude. Para entender o que é e quando usar a auditoria de fraudes no setor de transporte, leia o artigo abaixo.

O que fazem as auditorias?

As auditorias de fraudes são realizadas quando é necessário fazer um exame criterioso dos processos realizados no transporte de carga, em especial relacionado aos registros da contabilidade e operações financeiras da transportadora.

Durante a operação da auditoria, todos os registros financeiros, contábeis e operacionais são verificados pelos auditores. O processo tem como objetivo certificar que a empresa está em dia com as obrigações tributárias, identificar possíveis falhas, fraudes e corrupções.

Detecção da fraude e erro em auditoria

Um dos principais objetivos da auditoria na transportadora é a detecção de fraudes e erros. É importante entender a diferença entre os dois para tomar as atitudes necessárias dentro da empresa. Segundo a NBC (Normas Brasileiras de Contabilidade) T11, fraude e erro são definidos da seguinte forma:

  • Fraude: “o ato intencional de omissão ou manipulação de transações, adulteração de demonstrações contábeis”;
  • Erro: “o ato não intencional resultante de omissão, desatenção ou má interpretação de fatos na elaboração de registros e demonstrações contábeis”.

Assim que o auditor verificar indícios de fraudes, ele deve averiguar imediatamente a situação e somar o máximo de evidências possíveis sobre o caso. Vale ressaltar que o responsável pela auditoria não tem a obrigação de corrigir as fraudes e erros e sim relatá-los.

Entre as fraudes mais comuns encontradas pelas auditorias, estão: furto de mercadorias e matéria-prima, subtração de dinheiro, falta de pagamento de tributos e impostos, alteração de resultados financeiros, simulação de ocorrências, entre outros.

Setores mais suscetíveis à fraudes

Dentro de todas as áreas de uma empresa de transporte de carga, algumas são mais suscetíveis à fraudes:

  • Setor financeiro: cobrança indevida de clientes, pagamentos duplicados de fornecedores, adulteração de documentos, etc;
  • Estoque: contagem adulterada de produtos, itens de inventário que parecem não estar saindo, etc;
  • Compras: repasse de recursos, privilégio para um determinado fornecedor em troca de dinheiro, etc;
  • Vendas: descontos não usuais, concessão indevida de créditos e outras situações.

Ao contrário do erro que é mais simples de ser identificado – já que normalmente vem seguido por falhas – encontrar fraudes não é uma tarefa simples. Na maioria dos casos, as fraudes são premeditadas, o que dificulta a sua identificação.

Quando realizar uma auditoria?

A auditoria de fraudes no setor de transporte garante ao gestor de frota a certeza de que seus processos estão sendo realizados da maneira mais eficiente. Em casos em que são encontradas falhas, o responsável consegue encontrar os melhores caminhos para a correção.

É importante que a auditoria seja realizada periodicamente para que o gestor tenha total controle sobre as operações, sanando e prevenindo fraudes. Porém, ao perceber situações que sejam fora do usual, o responsável pode solicitar uma auditoria de emergência na transportadora.

Realizar a auditoria de fraudes é uma das maneiras de garantir a saúde financeira e logística da sua transportadora. Para ver mais dicas sobre o assunto, clique aqui e baixe gratuitamente o e-book “O que todo dono de Transportadora e Gestor de Frota devem saber?”. Acesse o material exclusivo e saiba como se destacar no ramo de transporte e logística mesmo em meio a tanta concorrência.

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever-se  
Notificação de
27 Compart.
Compartilhar27
Compartilhar
+1