Tipos de Manutenção: Preventiva, Preditiva e Corretiva

Tipos de Manutenção: Preventiva, Preditiva e Corretiva

Quando o objetivo de uma empresa de transporte é preservar a qualidade na prestação de serviços é fundamental que os veículos estejam sempre em boas condições. É uma forma de evitar interrupções na produtividade, de não comprometer os prazos de entrega e garantir mais segurança nas operações e de todos os envolvidos.

Além disso, a manutenção tem importante participação na redução de custos operacionais e aumento da lucratividade da frota. Para que isso realmente ocorra, as manutenções devem ser realizadas não apenas de forma corretiva, mas também de forma preventiva e preditiva. Confira a seguir a diferença de cada uma delas:

Manutenção Preventiva:

Tem o objetivo de controlar, monitorar e impedir falhas no desempenho dos veículos antes mesmo que aconteçam. Por isso, as manutenções preventivas devem ser realizadas de forma periódica, em função do tempo ou quilometragem para evitar que apareçam problemas futuros.

Manutenção Preditiva:

O objetivo é prever falhas que podem vir a ocorrer por meio da avaliação do desempenho de toda a frota de veículos para identificar quais precisam passar por reparos. Durante as manutenções preditivas são utilizados programas de inspeção e monitoramento para avaliar o desempenho da vibração, termografia e de componentes que podem trazer danos ao motor do veículo ao longo do tempo.

Manutenção Corretiva:

Tem função de substituir ou reparar peças e componentes que desgastaram ou apresentaram panes inesperadas. Geralmente as manutenções corretivas são realizadas de forma emergencial, muitas vezes por não ter como prever os defeitos ou até mesmo por falhas nas manutenções preventivas e preditivas.

Como reduzir custos das manutenções?

Deixar de trocar uma peça que pareça estar em perfeito estado de utilização, mas que está no prazo recomendado de troca, apenas com o objetivo de reduzir os custos de manutenção, poderá implicar em gastos ainda maiores futuramente. Por exemplo, essa falsa economia pode gerar aumento do consumo de combustível e desgaste de outros componentes do veículo que podem ficar sobrecarregados em função de um determinado sistema não funcionar adequadamente. Por isso, é recomendado que as manutenções sejam seguidas sempre à risca.

Para reduzir os valores das manutenções é importante que os gestores de transporte treinem e conscientizem seus funcionários, principalmente os motoristas a seguirem uma boa conduta. Além disso, é importante que fiquem bastante atentos ao calendário de serviços a serem realizados em toda a frota.

Para que todo esse processo realmente funcione de forma eficiente, é recomendado que o gestor de frota realize um controle minucioso de prazos, custos e equipe. Essa gestão pode ser realizada por meio de planilhas ou através de sistemas.

Os sistemas de controle de frota geralmente são mais eficientes do que as planilhas, por oferecerem recursos de alertas e lembretes para cada manutenção a ser realizada e por possibilitarem unir todos os setores, como estoque, oficina, compras e contas a pagar. Dessa forma, as informações circulam dentro da empresa com dinamismo, de forma organizada, evitando compras desnecessárias de peças que estão disponíveis no estoque, além de controlar o valor exato pago a cada fornecedor.

Sistema de Controle de Pneus de Frota - Gestran

Quando um sistema de controle de frota baseado em indicadores é implementado em uma empresa de transporte, as pessoas envolvidas no processo se motivam a buscar melhorias em termos de qualidade e custos, já que torna-se possível realizar a gestão baseado em dados reais.

Leia também nosso E-book sobre tudo que um gestor de frota e dono de transportadora devem saber. Faça agora download gratuito!